Lumife @ 18:23

Seg, 28/03/05

Acorda_Alentejana.jpg


Gastronomia: Cozinha de sabores, saberes e cheiros


O borrego vai dominar a oferta gastronómica do Alentejo até final do mês de Abril.


Em Beja, a «Semana do Borrego» envolve meia centena de restaurantes e produtores e certificadores de carne ovina, numa iniciativa da Região de Turismo Planície Dourada.


Em Évora, a Rota dos Sabores Tradicionais conta, até Maio, com a participação de 28 estabelecimentos de restauração.



*


Uma simples açorda - pão, água, azeite, alho, sal e coentros – pode guardar os segredos da gastronomia alentejana, feita de sabores, de saberes e também de cheiros.



«A açorda, que veio de um tempo pré-romano, atravessou o império, o tempo árabe e chegou até aos nossos dias com a mesma pujança e os mesmos ingredientes», escreve Alfredo Saramago na introdução de uma das obras mais completas sobre a diversidade da gastronomia do Alentejo - «Concurso de Cozinha Alentejana, as melhores receitas», editado pela Câmara Municipal de Évora, em parceria com a Confraria Gastronómica do Alentejo.



Seguindo a introdução histórica de Alfredo Saramago percebe-se que a cozinha transtagana foi «escrita» por celtas, romanos e árabes a partir de uma matriz mediterrânica. Aos primeiros deve-se a forma de fazer queijo, usando o cardo como coalho, aos segundos algumas das receitas de peixes e aves e aos árabes as mais diversas formas de confeccionar o borrego.



«O Alentejo foi sempre campo aberto e largo para a entrada de novas gentes e esses povos trouxeram consigo alguns produtos que enriqueceram a escolha dos alimentos disponíveis», refere, na obra atrás citada, Alfredo Saramago.



A diversidade gastronómica deve-se aos diversos povos que ocuparam o sul da península, mas também ao engenho e arte de gente que foi obrigada a recorrer aos saberes para melhorar os sabores e aos cheiros para estimular os sentidos.



Aníbal Falcato Alves, no livro «Os Comeres dos Ganhões – Memória de Outros Sabores» (Campo das Letras, recorda tempos de pouca fartura - «Claro que as açordas comidas pelos trabalhadores não tinham os requintes do bacalhau, da pescada ou de qualquer outro acompanhamento. Mesmo o azeite não era empregado na devida quantidade. À açorda assim comida chamava-se ‘açorda pelada’. Às outras, aquelas bem temperadas, só os senhores tinham acesso».



A cozinha alentejana também pode ser rica e exuberante. Alfredo Saramago recorda que Évora e Vila Viçosa serviram de residência à família real em vários reinados.



Mas, mesmo na corte, a cozinha tradicional do Alentejo manteve os cheiros das plantas aromáticas, do coentro ao poejo, ou do orégão à hortelã da ribeira.



*



Receitas



AÇORDA À ALENTEJANA



Coze-se o bacalhau em água a ferver, juntamente com quatro ovos com casca. Pisam-se os coentros com os alhos num almofariz, põe-se na tigela o azeite, um ovo batido, os pimentos e deita-se a água a água ferver onde cozeu o bacalhau. Mexe-se com a côdea mestra e prova-se. Vai o bacalhau com os ovos cozidos à parte numa travessa.


(fonte: «Concurso de Cozinha Alentejana – as melhores receitas»)



SOPA DE FEIJÃO COM OVOS



Coze-se o feijão com sal. Num tacho, coloca-se o azeite e a cebola picada deixa-se refogar. Pisam-se os alhos com os poejos num almofariz e junta-se ao refogado. De seguida, deita-se o feijão, um pouco de vinagre e água suficiente para a sopa e deixa-se apurar. Batem-se os ovos inteiros e juntam-se à sopa. Serve-se com sopas de pão.


(fonte: «Concurso de Cozinha Alentejana – as melhores receitas»)



LOMBINHOS DE PORCO PRETO COM TOMATE E HORTELÃ DA RIBEIRA



Temperar os lombinhos de porco (200gr.) com sal q.b. e massa de pimentão (60gr.). Juntar um pouco de hortelã da ribeira. Deixar a marinar. Cortar o pão (1 pão alentejano) demolhar em água morna e reservar. Fritar os lombinhos em banha (80gr. de banha de porco). Reservar o pingo. Saltear o tomate Concassé (70gr.) e alho picado (3 dentes). Juntar a hortelã da ribeira (1 molho), o pingo da carne e o pão demolhado. Temperar com sal e pimenta (q.b.). Enrolar as migas e servir com carne frita.

(Fonte: www.cm-evora.pt)



ARROZ DE LEBRE



Refoga-se cebola, alho, louro, cravinho, salsa e azeite. Junta-se vinho tinto e a lebre. Deixa-se apurar 5 minutos. Junta-se água à medida do arroz e deixa-se cozer. Adiciona-se o arroz, vinagre e malagueta.

(Fonte: www.cm-evora.pt)



CAÇÃO FRITO COM AMÊIJOAS



Lave bem o cação, seque-o num pano para ficar sem água, pise os alhos, corte as postas não muito grossas e esfregue-as com massa de pimentão e com os alhos. Regue com vinho branco e limão e deixe ficar a marinar para o dia seguinte. Frite o cação em banha, regue com a marinada e junte as amêijoas. Tape o tacho e deixe ao lume até a amêijoa abrir. Sirva com batata frita.

(fonte: «Concurso de Cozinha Alentejana – as melhores receitas»)



PÃO DE RALA



Levar o açúcar a ponto de pérola. Junta-se a amêndoa moída misturada com a farinha e mexe-se. Em seguida envolvem-se os ovos bem batidos. Envolver tudo muito bem e mexer sempre para não agarrar ao fundo. Retirar do lume, deixar arrefecer e formar uma bola tipo pão de milho. Rechear com os fios de ovos, doces de gila e de ovos. Polvilhar com farinha e levar ao forno a alourar

(fonte: www.cm-evora.pt)



*


(In Notícias do Alentejo)



Anónimo @ 18:44

Dom, 03/04/05

 

ora ai está a vcerdadeira Açorda cá do nosso belo Alentejo... eu pessoalmente prefiro com pescada, ou então se ainda colocarmos uns camarões (miolo) fica divinal (a minha mãe e o meu pai chamam-lhe açorda de marisco, apesar desta ultima ser feita de outra maneira, segundo consta - parece-se mais com migas)!! tb pode ser acompanhada com figos ou uvas (é bastante deliciosa assim tb) ui ui, tá-me a crescer água na boca! fica bem!custoias
(http://surfsopasdescanso.blogspot.com/)
(mailto:cuze@walla.com)

Anónimo @ 11:55

Qua, 30/03/05

 

Gostei,parabens pelo blog, que conheci e comecei a visitar a pcos dias, embora eu tenha nascido em Beja mas nao viva ai ha mais de 25 anos , adotudo o que tem a ver com a minha terra, mais uma vez parabens.anabela
(http://receitasculinaria)
(mailto:anabela_blog@sapo.pt)

Anónimo @ 09:53

Ter, 29/03/05

 

Estragaste tudo... eu que normalmente me aguento bem até à hora de almoço sem pensar em comida. Que fome me deste!Carlos Tavares
(http://o-microbio.blogspot.com)
(mailto:carlos.roquegest@mail.telepac.pt)

Maria @ 16:20

Qui, 31/01/08

 

Ao fazer uma pesquisa na net de receitas de sopa de cagarrinhas e a sopa de cardos do alentejo dei com este blog. Espero não o incomodar muito, Sr. Alentejano...
Adoraria saber como se fazem essas duas sopas alentejanas. Será que me pode dar uma ajuda?
Com muita molenga me despeço e agradeço
Maria

Março 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
15
17
18
19

20
21
23
24
25
26

27
29
30


Pesquisar
 
eXTReMe Tracker
blogs SAPO