Lumife @ 22:16

Qui, 17/06/04

Segundo a Lusa, o património arquitectónico e arqueológico



do concelho de Beja vai ser totalmente inventariado originando



uma base de dados informática com actualização permanente.



O trabalho de pesquisa insere-se no protocolo estabelecido entre



a Câmara Municipal de Beja e a Direcção-Geral dos Edifícios e Monu-



mentos Nacionais.



Durante a cerimónia foi assinalado que Beja é a primeira Câmara Mu-



nicipal do Alentejo a assinar este protocolo.




Lumife @ 18:01

Seg, 07/06/04

M7830b.jpg





Quem me dera ser de Serpa





Ou em Serpa ter alguém





Só para ouvir dizer





És de Serpa cantas bem





Lumife @ 16:40

Seg, 07/06/04

M7920b.jpg




JOGOS FLORAIS DO CONCELHO DE ALVITO




Iniciativa da Câmara Municipal de Alvito tem como tema "ALVITO, NATURALMENTE




HISTÓRICO" e como objectivo apelar à criatividade dos cidadãos, sensibilizando




para a valorização do Património Natural e Histórico do Concelho.




Sobre o tema serão admitidas a concurso as seguintes modalidades :




-Fotografia a preto e branco




-Fotografia a cores




-Pintura




-Poesia




-Prosa




Prazo de entrega será no dia 30 de Agosto de 2004





(Regulamento no site da Câmara Municipal de Alvito)




Lumife @ 16:24

Seg, 07/06/04

BOLSAS DE ESTUDO


Câmara Municipal de Alvito


Normas de atribuição : Estudantes do Concelho, baixo rendimento económico.


Valor da Bolsa : Variável em função do rendimento do agregado familiar.


Data da Candidatura : Setembro

Nº de Bolsas atribuídas por ano : 15


Contactos:

Lgo do Relógio, 1

7920 - 022 Alvito

tel: 284 480 800

Fax: 284 485 157

Email : divisao.cultura.cma@clix.pt



Lumife @ 22:25

Sex, 04/06/04

carneiros.gif


Horas mortas ... Curvada aos pés do Monte



A planície é um brasido ... e, torturadas,



As árvores sangrentas, revoltadas,



Gritam a Deus a benção de uma fonte !





*





E quando, manhã alta, o sol posponte



A oiro a giesta, a arder, pelas estradas,



Esfíngicas, recortam desgrenhadas



Os trágicos perfis no horizonte !




*






Árvores! Corações, almas que choram,



Almas iguais à minha, almas que imploram



Em vão remédio para tanta mágoa !





*





Árvores ! Não choreis ! Olhai e vêde :



--Também ando a gritar, morta de sede,



Pedindo a Deus a minha gota de água !




*




(Florbela Espanca - nascida em Vila Viçosa)















Lumife @ 22:22

Qui, 03/06/04

"O Coro de Câmara de Beja é um grupo coral que tem como objectivo o estudo



e a divulgação da musica coral e instrumental ... "




Foi fundado em 1981 e ....



visite o seu site : http:/corocamara.home.sapo.pt





Lumife @ 22:15

Qui, 03/06/04

castelo.jpg







Passam, vergados à escravidão milenária



De homens-bestas de carga de outros homens,



Baços os olhos que não colhem flores,



Resignados os olhos sem clarões de estrelas,



Exaustos ...






E há crianças de ventres túmidos



À espera que lhes acendam



Rosas nas faces,



Sóis no olhar.





É PRECISO QUE A PRODUTIVIDADE AUMENTE !
- Lêem homens de gelo em números de gelo.






Curvam-se mais os dorsos castigados,



Marcam mais fundo as trôpegas passadas



E os olhos que nunca sentiram o cheiro das flores



Nem se ampararam do calor das estrelas,



Quedam baços, resignados, extáticos ...






Para quando a Aurora laivada de fogo,



Para quando a Hiroshima da esperança,



De consciências despertas,



De rosas acendidas,



De astros desabrochados,



De gelos feitos prantos de remorso ?





*




(Escritos da Juventude ... e Outros)




Lumife @ 20:48

Qui, 03/06/04



"Tem de ir ao coração do Alentejo, "planície plena de força primitiva", quem quiser



conhecer uma das mais genuínas e curiosas manifestações do génio do nosso povo:



as canções corais que os rudes trabalhadores do campo cantam com uma admirável



musicalidade nata e a compenetração de quem cumpre um velho ritual. É vê-los con-



centrados, os braços cerrados uns nos outros e numa cadência suave do corpo, for-



marem os seus grupos. Uma voz entoa a melodia: canta sòzinha os primeiros com-



passos; em geral, outra lhe dá uma réplica e logo as restantes se lhe juntam, numa



harmonização instintiva."



*


(Transcrito, com a devida vénia, de www.orfeão.up.pt)



Junho 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Pesquisar
 
eXTReMe Tracker
subscrever feeds
blogs SAPO