Lumife @ 17:37

Seg, 26/07/04

401.jpg




.


Neste tormento inútil, neste empenho


De tornar em silêncio o que em mim canta,


Sobem-me roucos bardos à garganta


Num clamor de loucura que contenho.



.


Ó alma da charneca sacrossanta,


Irmã da alma rútila que eu tenho,


dize para onde eu vou, donde é que venho


Nesta dor que me exalta e me alevanta!



.


Visões de mundos novos, de infinitos,


Cadências de soluços e de gritos,


Fogueira a esbrasear que me consome!



.


Dize que mão é esta que me arrasta?


Nódoa de sangue que palpita e alastra...


Dize de que é que eu tenho sede e fome?!




.


(Camilo Pessanha)



Anna @ 15:54

Sex, 12/09/08

 

Não é Florbela Espanca?

Julho 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23

25
29
31


Pesquisar
 
eXTReMe Tracker
blogs SAPO