Lumife @ 01:46

Ter, 07/06/05

seca_90576.jpg



68 por cento do território nacional está em situação de seca severa e extrema, revela o mais recente relatório do Instituto Nacional da Água (INAG). O documento, que analisa os efeitos da seca na segunda quinzena de Maio, considera que o "problema agravou-se".



Em relação ao relatório anterior, mais quatro por cento do território passou a ser classificado de seca extrema, enquanto mais cinco por cento passou a seca moderada. "Em síntese", lê-se no relatório, "Portugal vive a situação mais grave dos últimos 60 anos".



No documento, admite-se a possibilidade de desagravamento ligeiro da seca num cenário em que ocorra precipitação correspondente a uma situação normal, mas apenas nas regiões do Norte e Centro, mantendo-se em quase toda a região Sul a seca extrema.



Nas regiões do Centro e Sul os valores da percentagem de água no solo são inferiores a 30 por cento da capacidade máxima, enquanto em partes do Baixo Alentejo e Algarve foram registados valores inferiores a dez por cento, muito abaixo dos valores médios para esta época do ano.



No que se refere ao abastecimento às populações, os principais problemas identificados pelos municípios prendem-se com o baixo nível de água nas origens subterrâneas e nas albufeiras.



As medidas de contenção de consumos, através de cortes ou reduções nos períodos de abastecimento, afectaram 3.564 pessoas nas localidades de Carrazeda de Ansiães, Mértola, Odemira, Sertã e Almeida.



(in Notícias do Alentejo)


Anónimo @ 12:23

Ter, 07/06/05

 

E consta que os espanhóis se preparam para declarar estado de seca e tirar o corpo fora...

:(pés descalços
(http://estradairreal.blogspot.com)
(mailto:arrabida@sapo.pt)

Junho 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
16
17

19
20
22
23
24
25

26
27
29
30


Pesquisar
 
eXTReMe Tracker
blogs SAPO